terça-feira, dezembro 04, 2007

Musicais

Eu não gosto de musicais, ponto.
Talvez seja o trauma de passar tardes de fins de semana com os meus pais a ver filmes indianos, quando era miúdo. A minha mãe adorava os filmes indianos e viu todos os que estavam disponíveis no clube de vídeo. Eu preferia quando era o meu pai a escolher, os Desaparecidos em Acção, umas cowboyadas equilibravam a dor nos olhos.
Talvez não seja só o trauma dos filmes indianos, talvez seja as mil e uma vezes que a RTP passou a Música no Coração e outros filmes musicais. Sinceramente, não tenho paciência.
Ontem, ao levar a namorada a casa, e sem que ela encontrasse o Cadfael, tentámos ver O Fantasma da Ópera. Aguentei 23 minutos.
Eu até gosto da Minnie Driver, mas não tenho paciência para tanto cliché. A personagem dela é um decalque de tantas outras, e tem tudo o que eu não gosto numa personagem, a começar na previsibilidade e a acabar na irritabilidade.
Isso, e o facto de em vez de falarem cantarem. Fui aguentando, mas não resisti. Dei um beijinho de boas noites e parti.
Ao chegar a casa telefonei, e perguntei como se estavaa aguentar. Aparentemente, também se irritou e desistiu de continuar a ver o filme.
Boas notícias...
Para tentar curar a ressaca, vi um episódio da 6ª Série de The West Wing. Comprei a caixa há uns largos meses. A 5ª série foi fraquinha, quando comparada com as anteriores (Sorkin tinha saído), e até agora a mais fraca de todas. Esta 6ª série é inferior às primeiras 4, mas bem interessante, diferente. Não sinto em mim as mesmas sensações que sentia ao ver as primeiras 4, mas não é assim tão má.
Para além do diálogo (o ponto forte de Sorkin), as seasons de Sorkin deixavam-me entre o pasmado com a qualidade dos argumentos, bem como a capacidade de rir e pensar com a face das personagens. Por vezes, nem eram precisas palavras. No episódio do aniversário de Cloe, em que esta faz uma festa de anos na Casa Branca e os mágicos convidados queimam uma bandeira americana, vibrei ao olhar para as caras de Josh e Toby. Que saudade!
E deu para limpar o organismo de O Fantasma da Ópera.
Cheers!!!

2 comentários:

JOINCANTO disse...

Também não gosto de musicais.
Nem sei bem porquê.

Abraço

Anónimo disse...

Eu também não gosto. Acho uma seca. Nunca consegui ver o Música no coração.


Madrinha favorita