quinta-feira, janeiro 03, 2008

Da BD




Nada como começar o ano olhando para os comic books.

Quesada (o director da Marvel) levou a melhor e acabou com o casamento de Peter Parker e Mary Jane, algo de que ele não gostava.
Falou-se na possibilidade de MJ morrer, das duas personagens se separarem, mas nada disto aconteceu. Para quê ser óbvio?

One More Day, para variar, atrasou-se. Demorou mais do que seria de esperar e em Dezembro, J. Michael Straczynski, um dos escritores de Spider-Man, escrevia no seu blog mostrando o seu desagrado com o final do evento. O que poderia querer isto dizer?

One More Day - Com a Tia May às portas da morte, Parker fez o possível para a salvar. Nem o dinheiro de Iron Man, nem a arte dos médicos, nem a magia de Dr. Strange o ajudaram. Por isso, Parker virou-se para o impossível e fez um acordo com Mephisto. Mephisto curou a Tia e Parker viu parte do seu passado ser apagado, incluindo aquela parte detestada por Quesada, o casamento.

Assim, o novo status quo volta a incluir Norman Osborn e temos again um Peter Parker solteiro.
Ainda assim, MJ continuará no horizonte.
É o que a frase que ela lhe diz, antes do acordo com o diabo ser consumado, parecer indicar. "We'll find each other again, and we'll be together again. I know we will, and I'm always right about these things, right?"
Who cares? Not me, that´s for sure. Depois do erro de Civil War, em que Peter Parker tirava a máscara perante as câmaras e mostrava a todos que era o Homem-Aranha (erro apagado pelo acordo com Mephisto) mais um, e um bem grande desta vez.
MJ e Peter Parker casaram-se há quase 20 anos, em 1987. Em 2007, a Marvel arriscou e decidiu comemorar de outra maneira.
Os últimos 20 anos são apagados, como se nunca tivessem acontecido (durante quanto tempo?).
Muitos são os fãs que estão desagradados com a opção (sou um deles), o que, para mim, só me leva a apostar mais nos comics da DC (que também têm dado muitos tiros nos pés, a bem da verdade), mas que têm mantido um nível de qualidade um pouco superior.

De qualquer modo, é mais uma aposta de Quesada, se as vendas diminuírem qual será a resposta da Marvel?
A procissão ainda vai no adro.


2 comentários:

syrin disse...

Então mas... a tia May já morreu quantas vezes? Mais ou menos vezes que a Phoenix? Cheira-me a altura de sacar dos ficheiros excel e voltar às estatísticas. ;)
Há algum tempo que não lia Marvel, e no outro dia estive a actualizar-me - ia-me caindo o queixo. Eu ainda sou do tempo em que a Rogue levava um tiro de uma arma e dava um murro na cara do idiota que tinha a arma. sniff sniff Quero os MEUS X-Men de volta. sniff sniff.

Tiagão disse...

Ao menos a Jean Grey anda no limbo há já uns anos. Volltará, porque volta sempre, mas... morrer e voltar duas ou três vezes por ano já era demais.
Tenho um dos comic books com a morte da Tia May, e ainda que tenha sido no meio da piada que foi clone saga, tinha sentido e era uma issue forte. Mas, depois acharam melhor que não e tal,e lá voltou a velha.
Vou deixar de ler Spider-Man, porque sinceramente...já deu o que tinha dado. As histórias recentes têm sido fracas e não é por MJ andar lá.