sábado, janeiro 19, 2008

Santos, a besta. Camacho, o bestial

Ontem ouvia Camacho na rádio e sorria perante a realidade e, ao mesmo tempo, a frontalidade do espanhol.
Camacho não é Fernando Santos. Não dirige a equipa da mesma maneira. Tem opções tácticas e técnicas diferentes. Tem maior simpatia junto dos adeptos que o português. Muito mais.
Mas numa coisa os dois são parecidos, na análise da qualidade da equipa.
Já Fernando Santos, no início da época, colocara dúvidas sobre o valor da equipa. Se bem me lembro, Luís Filipe Vieira mandou-o calar, disse que tinham a melhor equipa dos últimos 10 anos e disse que queria ser campeão. O Treinador estava ali para treinar e fazer o seu melhor. Pouco depois correu com o Engenheiro.
Veio Camacho, vieram jogadores, os que Vieira não queria dar a Santos, porque a equipa não precisava e ontem ouvimos Camacho a falar da pouca qualidade da sua equipa.
É estranho, não é? Camacho já perdeu quase tantos pontos na primeira volta, como Santos o ano passado todo. Analisaram o plantel de forma parecida, e a reacção (não só do presidente, mas também dos adeptos) não podia ser mais díspar. Que eu me lembre ainda não vi lenços brancos na Luz.
Como uma pessoa pode fazer toda a diferença... tanto nos associados, como na própria direcção. É que se os adeptos não se queixam, a direcção nada fará, esperando por melhores dias, evitando demitir alguém que faz o que pode.
E fá-lo com a melhor equipa dos últimos dez anos. Prova-se o que Veiga vem dizendo. Luís Filipe Vieira não percebe nada de futebol! Mas, enquanto forem os treinadores (e outros) os bodes expiatórios...

1 comentário:

undercover disse...

Pois é , Vieira não percebe nada de futebol, e ainda por cima não sabe estar calado.
Nunca mais são as eleições para se poder correr com ele...