sexta-feira, maio 29, 2009

Isto está bonito, está...

Ah! Respirar fundo e tossir com o cheiro a fuligem de um incêndio aqui perto da Escola.
Sair das aulas às 22h30 e começar a suar em bica. Entrar no carro, ver que, em andamento, marca 29º e ir o resto do caminho de janela aberta, com o cabelo à frente dos olhos.
Abrir o jornal e ver que estão a seguir passo a passo a carreira de Michelle Brito no Roland Garros, os outros tenistas já foram ao ar. Amanhã diremos que ela é grande, mas infelizmente perdeu. A qualidade vê-se no número do ranking.
Beber um café com gelo ao mesmo tempo que ouço 15 minutos sobre a miúda entregue à mãe, que está, estão, na Rússia. Ontem veio a lume um ranking sobre tribunais. Estávamos bem, ao que parece.
Perceber que bater numa criança é crime. O que me chocou não foi o facto da miúda ter levado uma palmada, foi o contexto situacional e maternal da palmada. Não aceito que dar uma palmada quando merecida seja crime, bater na filha como quem corre com um cão isso sim será crime.
Ligo o rádio. O Avô Cantigas fala de um imposto europeu, no meu tempo as cantigas eram outras. O mesmo diz o líder do PCP. Naquele tempo o Avô Cantigas cantava outras músicas.
BPP. BPN. BPN. BPP. BPN.......
Há um conselheiro de Estado a menos, aldrabão ao que parece. A acreditar no ex-patrão dele que está preso.
Há um conselheiro de Estado a menos, um provedor a menos, uma ERC a mais. A TVI foi... foi o quê, afinal? Engraçado como somos um país de liberdade, mas não aceitamos a liberdade dos outros. O Jornal de 6ª Feira é o mais visto do país. E o burro é o povo? Liberdade é ouvir o que dizem de mim e permitir que me defenda. Liberdade é poder que todos possam ter a sua opinião. É permitir que eu possa contribuir para fundamentar/alterar a opinião dos outros. Multar (Quem é a ERC? Porque é que a ERC existe no Portugal do Séc. XXI?) ou proibir limitador. Falamos muitas vezes da maravilha que é o Daily Show, com John Stewart - infelizmente, nunca poderíamos ter um Daily Show português, a ERC não deixaria.
Segundo dia de calor consecutivo. O verão está a chegar e o país está quente, demasiado quente.
Vamos a banhos ou vamos apagar fogos?

2 comentários:

Pastor Manuel Luzia (Ministro Presbiteriano) disse...

Pois,
quanto ao incêndio, também o vi quando vinha do terreno. Acho que foi para os lados de Cabeço Verde. Em Alhos Vedros, da estrada, consegui ver a labaredas.

Palmadas, elas fazem falta na hora certa, no momento certo. Fazem parte da correcção, que, por estranho que pareça, são prova de que amamos. Não são as tais "pancadinhas de amor... hehehehe"

Calor... aquecimento global? Pode ser, mas para os cristãos, Deus está no controle de tudo.

Um abraço e continuação de bom trabalho.

ML

Anjo vermelho disse...

o.o
prefiro o calor que o frio de sao paulo q atormenta a popula~ção com esse vaiii e vemmm de temperatura...
mais sim que texto hem.. voce escreve de maneira peculiar.!!

beijos