terça-feira, julho 15, 2008

Regresso



2008 parece ser o ano dos regressos. No cinema tivemos, entre outros, Indiana Jones, Hulk, Batman, Olho Vivo, James Bond (este nem conta já que o regresso é mais usual), entre tantos outros.


Na televisão vão voltar duas séries míticas, Beverly Hills 90210 e Knight Rider.


Na primeira é possível que vejamos mais do que uma ou duas caras conhecidas, já que a maior parte dos actores da primeira série, e em virtude do sucesso desta e da falta de uma carreira visível, já se colocaram à disposição. E provavelmente vamos vê-los quase todos, uns de vez em quando e outros quase todas as semanas. Vamos vê-los como quem diz, entenda-se.






Quanto a Knight Rider o piloto foi um sucesso e a série já está a ser gravada. No piloto a menina de cima, filha do criador do Kit estava a ser perseguida por criminosos que mataram o seu pai. Ao lado está Mike, amigo de infância, que a vai ajudar depois de ela e Kit o encontrarem.


O piloto está engraçado, mas não é fenomenal, como a série original, portanto.


O que mais me desagradou foi a prestação dos actores, alguns eram mesmo muito maus. Por outro lado, a série não tem medo de colocar algumas actrizes quase desnudas, de dar algumas dicas sobre a homossexualidade de uma das personagens (a polícia, interpretada por Sidney Poitier - a filha do actor com o mesmo nome!), mas tem medo de a tornar mais realista. Quase não há sangue e, como na série original, a violência resume-se a combates mano a mano, ou carro a carro.


Há algumas homenagens para os fãs, no final as personagens juntam-se num local que em tudo lembra o camião de onde o Kit saía, nesta série não vamos ficar limitados ao camião, se é que existirá camião. E aparece Michael Knight, numa charopada inacreditável de David Hasselhof. (Aparentemente estava de pé a participação em alguns episódios, mas David Hasselhof não gostou do piloto e terá colocado de parte esta possibilidade. Oh!:p) Charopada à parte, esperava que o Kit original aparecesse, nem que fosse de soslaio, mas...

A voz também é diferente, e agora está a cargo de Val Kilmer.

Concluindo, para piloto não está mau. A série tem algumas potencialidades, mas vamos a ver. Pareceu-me que o modelo dos episódios seguirá o modelo original em termos de trama, mas só o futuro o confirmará.


Claro que faltam algumas palavras para Kit. O carro (os carros) é espectacular, um upgrade em relação ao anterior. O humor de Kit mantém-se, as possibilidades tecnológicas são mais ou menos as mesmas (agora muda de cor e modelo quando necessário), pena que o barulho dos feixes vermelhos não seja tão sonoro como antigamente.

Esperemos para ver quanto tempo dura a série, e qual o sucesso dela.

1 comentário:

_jónatas_ disse...

epah tou a espera do Kit!
assim que sakares uns episodios n te esqueças de emprestar ao cunhado lol